Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘O silêncio do beijo’ Category

A poesia além da palavra
É um silêncio sem sentido.
Sua molécula se soçobra.
E o nada agora orbita.

Tal é seu poder
Somente a quem canta.
Danço, canto e proso.
E, ainda assim, poesia.

A flauta sente o amargo
Da ausência de seus lábios
Que adoçariam o seu som
Na mais perfeita música.

As palavras não passam,
O sopro da alma só aquece.
E, quando pelo meus dedos,
– Ah como estarei embriagado!

Mas, cá, é a hora de escutar.
Silêncio!

30/04/09

Por: Paulo Ubermensch

Read Full Post »